6 - QUEM SÃO OS ESPÍRITOS DO ESPIRITISMO?

 
12- Podem os vivos se comunicar com os mortos? Com quem os espíritas se comunicam em suas sessões? O que a Bíblia diz sobre a prática de consultar os mortos para saber o futuro (necromância).

Como vimos nas perguntas 5 e 6 os mortos, estão dormindo, sem consciência e não sabem o que ocorre neste mundo, não podendo se comunicar com os vivos, tão pouco prever o futuro. Então com quem realmente se comunicam as pessoas que buscam nas sessões espíritas entrevista com seus parentes falecidos?

a. A Palavra de Deus identifica o culto aos mortos como culto aos demônios:

Salmo 106:28, 36-38: “Também se apegaram a Baal-Peor, e comeram sacrifícios oferecidos aos mortos... Serviram aos seus ídolos, que vieram a ser-lhes um laço; sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios; e derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e de suas filhas, que eles sacrificaram aos ídolos de Canaã; e a terra foi manchada com sangue”.

I Cor. 10:20 "As coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios."

b. Portanto Deus deixou várias advertências contra a pratica da necromância (arte de adivinhar pela invocação do espírito dos mortos.), pois esta prática coloca o homem em contato com os demônios.

Lev. 19:31: “Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus”.

Deut. 18:10-12: “Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, 11 nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti”.

Lev. 20:6: “Quando uma alma se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir após deles, Eu porei a Minha face contra aquela alma, e a extirparei do meio do seu povo."

Lev 19:26: “Não comereis coisa alguma com o sangue; não usareis de encantamentos, nem de agouros”.

Isa. 8:19: “Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; – não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos?".

13- COMO EXPLICAR O CAPÍTULO 28 DE I SAMUEL ONDE O TEXTO DÁ A ENTENDER QUE SAUL CONVERSOU COM O ESPÍRITO DE SAMUEL?

 

 
"Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer." I Sm 28: 15.

Muitos estudiosos da Bíblia ficam perplexos com relato da visita de Saul a mulher de En-dor. Principalmente por que o texto bíblico dá a entender que a Escritura afirma que o espírito fosse Samuel. Mas quando o texto menciona o nome de Samuel, não está afirmando que é ele mas expressa a crença de Saul e os demais que ali estavam que realmente criam que era Samuel.

Como podemos entender que não era Samuel, que estava ali, se o texto menciona que Samuel conversou com Saul?

O que temos aqui é algo semelhante ao que ocorreu no diálogo de Eva e a serpente. O texto atribui toda a obra de engano a serpente. Apocalipse 9 identifica Satanás com a serpente de Gênesis 3:

"E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele." Apoc. 12: 9

Em ambos os casos Satanás era o responsável pela manifestação sobrenatural, mas o texto bíblico se refere nos dois casos, apenas aos objetos de engano (no caso a serpente e Samuel). Se a pratica da necromância (arte de adivinhar pela invocação do espírito dos mortos) é um culto aos demônio e abominável a Senhor, e se suponhamos que Samuel estivesse no Céu, jamais a feiticeira teria poder e autoridade para trazê-lo de lá. E O Senhor Deus não agiria por meio da feiticeira para se comunicar com Saul.

"Ninguém poderá crer por um momento sequer que Satanás tivesse poder para chamar do Céu o santo profeta de Deus para honrar os enganos de uma mulher perdida. Tampouco podemos concluir que Deus o chamasse à caverna da feiticeira; pois o Senhor já Se havia recusado a comunicar-Se com Saul, por meio de sonhos, por Urim, ou por profetas”. I Sam. 28:6. Patriarcas e Profetas pg. 683.

Mas o espírito maligno convenceu Saul. A aparência do espírito, sua voz, suas maneiras eram as mesmas de Samuel. Satanás tem o poder de imitar a aparência das pessoas falecidas. Este poderoso engano leva milhões a crer que estão tendo uma entrevista com um ente querido falecido quando na verdade estão em franco diálogo com os demônios.

"Ao mesmo tempo em que professam trazer os vivos em comunicação com os mortos, o príncipe do mal sobre eles exerce sua influência fascinante. Ele tem poder para fazer surgir perante os homens a aparência de seus amigos falecidos. A contrafação é perfeita; a expressão familiar, as palavras, o tom da voz, são reproduzidos com maravilhosa exatidão. Muitos são consolados com a afirmativa de que seus queridos estão gozando a ventura celestial; e, sem suspeita de perigo, dão ouvidos a "espíritos enganadores, e doutrinas de demônios”. Grande Conflito pg. 552

"A crença na comunicação com os mortos é ainda mantida, mesmo nos países professos cristãos. Sob o nome de Espiritismo, a prática de comunicar-se com os seres que pretendem ser os espíritos dos mortos, tem-se espalhado largamente. É ela calculada a ganhar as simpatias daqueles que depuseram seus queridos na sepultura. Seres espirituais algumas vezes aparecem a pessoas sob a forma de seus amigos falecidos, e relatam incidentes ligados com sua vida, e efetuam atos que realizavam quando vivos. Deste modo levam os homens a crerem que seus amigos mortos são anjos que pairam sobre eles, e com eles se comunicam. Aqueles que assim pretendem ser espíritos dos mortos, são considerados com certa idolatria, e para muitos sua palavra tem maior valor do que a Palavra de Deus. Patriarcas e Profetas pág. 684,685".

Satanás e seus anjos não têm o poder de prever o futuro. Mas revelando coisas ocultas do passado dos entes falecidos e pela experiência que adquiriu através dos séculos, Satanás e seus anjos deduzem alguns acontecimentos futuros da vida.

"Satanás leva os homens a consultar os que têm espíritos familiares; e, revelando coisas ocultas do passado, inspira confiança em seu poder para predizer coisas vindouras. Pela experiência adquirida através dos longos séculos, ele pode raciocinar partindo das causas aos efeitos, e predizer muitas vezes, com certo grau de precisão, alguns dos acontecimentos futuros da vida do homem. Assim está ele habilitado a enganar pobres almas transviadas, e levá-las sob seu poder, e conduzi-las cativas à sua vontade”. Patriarcas e profetas pg. 687.

"Os pretensos visitantes do mundo dos espíritos algumas vezes proferem avisos e advertências que se demonstram corretos. Então, estando ganha a confiança, apresentam doutrinas que solapam diretamente a fé nas Escrituras. Com a aparência de profundo interesse no bem-estar de seus amigos na Terra, insinuam os mais perigosos erros. O fato de declararem algumas verdades e poderem por vezes predizer acontecimentos futuros, dá às suas declarações uma aparência de crédito; e seus falsos ensinos são tão de pronto aceitos pelas multidões, e tão implicitamente cridos, como se fossem as mais sagradas verdades da Bíblia”. Grande Conflito pg. 552.

Desta forma Satanás tem iludidos milhares de pessoas, através do Espiritismo. O espiritismo moderno tem se revestido de uma capa de cristianismo, se utiliza da Palavra de Deus, da figura de Jesus, e de seus ensinos, mas nega sua Divindade. Cristo, para o espiritismo é um mestre, um espírito num estado superior. Através de um grande trabalho de assistência aos necessitados procura se identificar com a obra de Jesus, retratada no evangelho. Todavia o Espiritismo tem feito a obra do Anticristo:

"Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho. Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai." I João 2:22 e 23.

Satanás sabia que Saul havia rompido seu relacionamento com Deus. A derrota para os filisteus era certa. Predizendo que Saul seria morto, ele estava concluindo o resultado da batalha. Saul já entrou no campo de batalha derrotado, sem o favor de Deus e certo de que seria morto, como poderia inspirar seus soldados à vitória? A intenção do inimigo era conduzir Saul a morte e com o cumprimento da predição da feiticeira, levar os israelitas a deixar de confiar em Deus e buscar nEle a solução dos seus problemas e se voltar para os advinhos, se isto viesse acontecer, ele separaria Israel de seu Deus, e certamente viria sobre a nação a destruição.

Esta tem sido a obra do espiritismo moderno. Levar os homens a descrer da veracidade da Palavra Bíblica e crer inteiramente nos conselhos dos espíritos dos mortos. Mesmo se usando da Escritura para conquistar a simpatia dos cristãos, e tentando por meio dela provar suas doutrinas (como a reencarnação) os espíritas ensinam que em muitos aspectos a Bíblia não é digna de confiança. E os homens fascinados por manifestações sobrenaturais, desprezam completamente a palavra de Deus, para crer na palavra dos espíritos. Tem este engano acontecido não apenas nos círculos espiritualistas, como também e num número assustador, no meio pentecostal, onde o crente, deposita mais sua confiança na demonstração sobrenatural do suposto Espírito Santo que nas evidências da Escritura Sagradas.

A palavra do Senhor ao antigo Israel é também dirigida a Seu povo nesta época:

"Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles" (Lev. 19:31); "pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor." Deut. 18:12.

O argumento mais forte de que não foi Samuel quem pareceu a Saul foi que Saul morreu porque não guardara a palavra do Senhor e consultou e interrogou uma necromante. I Crônicas 10:13-14.

 

[1] [2] [3] [4] [5] [6] [7] [8] [9]