Pode ser isso verdade? A América na profecia bíblica? Absolutamente! Quando você pensa sobre isso, faz sentido que o país mais poderoso e influente na terra terá um papel vital nos impressionantes eventos finais da história do mundo. Mas ainda mais surpresas esperam por você quando a Bíblia revela como e por quê a nação líder do mundo veio a existir. Por favor, leia Apocalipse 13:11-18 antes de iniciar este estudo, porque estes oito versos dão uma visão profética da América nos dias à frente.

1. Duas potências mundiais estão simbolizadas em Apocalipse capítulo 13. Qual é a primeira?

R: A besta de sete cabeças (Apocalipse 13:1-10) não é outro senão o papado romano. Lembre-se que animais em profecia bíblica simbolizam nações ou potências mundiais (Daniel 7:17, 23).

2. Em que ano foi previsto que o papado perderia sua influência e poder no mundo?

“…deu-se-lhe autoridade para atuar por quarenta e dois meses” (Apocalipse 13:5).

R: A Bíblia previu que o papado, perderia a sua influência e poder no mundo, no final dos 42 meses. Esta profecia foi cumprida em 1798, quando o general de Napoleão, Louis Alexandre Berthier levou o papa prisioneiro e o poder papal recebeu a ferida mortal.

3. Que nação estava prevista surgir por volta do mesmo tempo em que o papado recebia a sua ferida mortal?

“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão” (Apocalipse 13:11).

R: O cativeiro papal mencionado no versículo 10 tomou lugar em 1798, e o novo poder (versículo 11) foi visto emergindo naquele momento. Os Estados Unidos declararam sua independência em 1776, votaram a Constituição em 1787, aprovaram a Declaração de Direitos em 1791, e foi claramente reconhecido como uma potência mundial perto de 1798. O sincronismo obviamente se encaixa à América. Nenhuma outra potência poderia eventualmente, se qualificar.

4. Qual é o significado da besta que “Subia da terra?”

R: Esta nação surge “da terra” em vez de sair da água como fizeram os outros países mencionados em Daniel e Apocalipse. Sabemos por Apocalipse que água simboliza as áreas do mundo que têm uma grande população. “As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas” (Apocalipse 17:15). Portanto, a terra representa o oposto. Isso significa que essa nova nação surgiria em uma área do mundo que estava praticamente despovoada antes do final de 1700. Não poderia surgir entre as nações populosas e agitadas do Velho Mundo. Tinha que aparecer em um continente pouco povoado.

5. O que é simbolizado por seus dois chifres como de cordeiro e ausência de coroas?

R: Os chifres representam reis e reinos, ou governos (Daniel 7:24, 8:21). Neste caso, eles representam dois princípios que regem a América: a liberdade civil e religiosa. Estes dois princípios que a regem também têm sido rotulados como “republicanismo” (um governo sem rei) e “protestantismo” (uma igreja sem um papa). Outras nações desde os tempos antigos tinham tributado pessoas para apoiarem uma religião de Estado. A maioria também tinha oprimido os dissidentes religiosos. Mas os Estados Unidos estabeleceram algo inteiramente novo: liberdade de culto como você deseja, sem a interferência ou controle do governo – mas com a proteção dele. A ausência de coroas significa uma forma republicana de governo, ao invés de uma monarquia. Chifres como os de cordeiro, denotam uma nação jovem, não opressiva, amante da paz e espiritual. Jesus é referido como um cordeiro 28 vezes no Apocalipse. Portanto, este novo governo tentaria defender Seus princípios. Nenhum outro poder na Terra poderia atender as especificidades e tempo da besta cordeiro com chifres, com exceção da América.

Nota especial:

Como gostaríamos de parar por aqui na descrição de Jesus da América – mas não podemos, porque Ele não o fez. O que vem a seguir é inquietante. A América é realmente um grande país – com a sua liberdade de consciência, de imprensa, de discurso, e empreendimento, a proteção que ela oferece, suas oportunidades de ouro, seu senso de jogo limpo, sua simpatia pelos oprimidos e sua forte orientação cristã. Ela não é perfeita, mas ainda assim uma série de pessoas de outros países se apressam a se tornarem cidadãos americanos a cada ano. Se as portas da América fossem abertas, uma grande parte das pessoas do mundo mudaria para os Estados Unidos de uma vez – para “o céu na terra”, como elas o concebem. Infelizmente, este abençoado país mudará drasticamente nos dias à frente, precipitando incomparável angústia e aflição para o povo de Deus. Nós relatamos isso com reticências e profunda preocupação.

6. O que significa quando a profecia em Apocalipse 13:11 diz que a América falará “como um dragão”?

R: Como vimos em outros estudos, o dragão é Satanás, que trabalha através de diversos governos da Terra para estabelecer o seu reino do mal e esmagar a igreja de Deus, perseguindo e destruindo seu povo. O objetivo de Satanás sempre tem sido o de usurpar o poder e o trono de Deus e forçar as pessoas a adorarem e obedecerem a ele. Assim, “falar como um dragão” significa que os Estados Unidos (sob a influência de Satanás), no final dos tempos, forçará as pessoas a adorarem de forma contrária à sua consciência ou serem punidas.

7. O que especificamente fará com que a América fale como um dragão?

R: Observe os quatro pontos cruciais:

A. “exerce todo o poder da primeira besta na sua presença” (Apocalipse 13:12). A América vai se tornar um poder perseguidor que obrigará as pessoas a irem contra a sua consciência, como fez a Roma papal – que é retratada na primeira metade de Apocalipse capítulo 13.

B. “faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada” (Apocalipse 13:12). Os Estados Unidos vão liderar as nações do mundo forçando a adoração e a fidelidade ao Anticristo papal. A questão é sempre a adoração. Quem é que você vai adorar e obedecer? Será que vai ser à Cristo, Seu Criador e Redentor, ou ao Anticristo? Cada alma sobre a terra irá finalmente adorar ou um ou outro. Toda a abordagem parecerá ser profundamente espiritual. Milagres incríveis serão feitos (Apocalipse 13:14, 15), que enganarão a bilhões (Apocalipse 13:3). Aqueles que se recusam a aderir a este movimento serão considerados ateus radicais. Jesus rotula a América protestante do fim dos tempos como um “Falso profeta” (Apocalipse 19:20, 20:10), porque ela parecerá ser espiritual e confiável, mas será satânica em sua conduta.

Tudo isso pode parecer impossível, mas as palavras de Jesus são sempre totalmente confiáveis e verdadeiras (Tito 1:2). Ele previu a ascensão e queda de quatro impérios do mundo e do Anticristo (Daniel capítulos 2 e 7) numa época em que tais previsões pareciam estranhas e inacreditáveis. Mas tudo aconteceu exatamente como previsto. Sua advertência para nós hoje, sobre a profecia é: “Eu vo-lo disse agora antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis” (João 14:29).

C. “dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia” (Apocalipse 13:14). Os Estados Unidos farão uma imagem da besta pela prática da legislação religiosa. Ele aprovará leis exigindo adoração e forçando as pessoas à obedecê-las ou encararem a morte. Esta ação é uma cópia ou imagem da associação entre Igreja-Estado, que o papado utilizou no auge de seu poder durante a Idade Média, quando milhares foram mortos por sua fé. A América combinará o governo civil e o protestantismo apóstata em um “casamento” que irá apoiar o papado. Irá então influenciar todas as nações do mundo a seguirem seu exemplo. Assim, o papado ganhará apoio em todo o mundo.

D. “fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta” (Apocalipse 13:15). Os Estados Unidos, como líder desse movimento internacional, voltará a influenciar as nações do mundo para imporem uma sentença de morte universal a todos os que se recusarem a adorar a besta ou sua imagem. Outro nome para essa coalizão mundial é “Babilônia, a Grande”. Esta aliança em todo o mundo, em nome de Cristo, substitui a persuassão do Espírito pelo poder policial e forçará a adoração.

8. Sobre que questões específicas será forçado se utilizar a condenação à morte?

“Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte, para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”(Apocalipse 13:15-17).

R: O ponto final da disputa será adorar e obedecer a besta e receber sua marca – o domingo como dia santo – versus adorar e obedecer a Cristo e receber a Sua marca – Seu santo sábado do sétimo dia. Quando as questões tornam-se claras e as pessoas são forçadas a adorarem no domingo e quebrar o sábado ou serem mortas, aquelas que então escolhem o domingo ao invés de sábado, estarão, em essência, adorando à besta. Elas optaram por obedecer a palavra de uma criatura, um homem, em vez da palavra de seu Criador, Jesus Cristo. Aqui está a declaração do próprio papado: “A Igreja mudou o sábado para o domingo e todo o mundo se curva e adora no mesmo dia em obediência passiva aos mandatos da Igreja Católica” (Hartford Call Weekly, 22 de fevereiro de 1884).

9. Pode um governo realmente controlar a compra e venda?

R: Durante a Segunda Guerra Mundial, a compra era controlada para certos itens (como o açúcar, pneus e combustível), exigindo carimbos de racionamento. Sem carimbos, o dinheiro não valia nada. Nesta época altamente informatizada, um sistema baseado em seu número de Segurança Social pode ser facilmente configurado. A menos que você concorde em cooperar com a coalizão em todo o mundo, o seu número, quando analizado antes de uma compra, pode lhe mostrar como desqualificado. Nós não sabemos exatamente como tudo isso vai acontecer. Mas pode ter certeza que vai acontecer porque em Apocalipse 13:16, 17, Deus diz que vai.

Duas Potências Emergentes

Apocalipse capítulo 13 é claro. Duas superpotências emergem no final dos tempos: os Estados Unidos da América e o papado. Os Estados Unidos da América apoiarão o papado forçando as pessoas do mundo a adorarem a besta (papado) e receberem a sua marca ou então encararem a morte. As próximas duas perguntas avaliarão os pontos fortes destas duas superpotências.

10. Quão forte e influente é o papado hoje?

R: Ele é de longe o maior poder político-religioso no mundo. Praticamente todos os países líderes do mundo tem um embaixador oficial ou representante de estado no Vaticano. Observe os seguintes fatos:

A. O papado é tão influente e poderoso que quase todos os principais países o consultam antes de fazerem movimentos políticos importantes. Seu “grande corpo diplomático mantém relações com mais de 100 nações” (U. S. News and World Report, 30 de outubro de 1978, p. 24).

B. Ele levou o crédito pela derrocada do comunismo, dizendo que Maria, mãe de Jesus, guiou a estratégia do papa que derrubou o comunismo (“Serva ou feminista,” Time, 30 de dezembro de 1991, pp 64, 65).

C. O objetivo do papa era unificar o mundo cristão sob a liderança do papado até o final do século. O papa João Paulo II fez mais de 40 viagens pelo mundo para estabelecer as bases para este objetivo. (Gene H. Hogberg, The Plain Truth novembro / dezembro 1989, pp 24, 25).

D. A resposta mundial foi quase esmagadora. Durante a crise iraquiana, o Papa e o presidente dos Estados Unidos muitas vezes discutiram assuntos mundiais semanalmente por telefone. (U. S. News and World Report, 13 de agosto, 1990, p. 18).

E. Em 7 de junho de 1982, o ex-presidente Ronald Reagan e o Papa João Paulo II se reuniram por 50 minutos no Vaticano e estruturaram um plano para eliminar o comunismo. Os Estados Unidos enviaram toneladas de modernos equipamentos de comunicação para a Polónia (o ponto de partida) para ajudar a disseminar as informações necessárias para as massas. (“The Holy Alliance,” Time, February 1992, pp. 28, 31, 35).

F. Gorbachev disse: “Tudo o que ocorreu na Europa Oriental nos últimos anos teria sido impossível sem os esforços do Papa, incluindo o enorme papel político que ele desempenhou na arena mundial”. (Mikhail Gorbachev, Toronto Star, 09 março de 1992).

O papado, que anteriormente referia-se aos protestantes como “hereges”, agora os chama de “irmãos separados” e graciosamente sugere que todos trabalhem e orem juntos pela paz e pela presença de Deus. Milhões de protestantes ficaram profundamente impressionados. Na verdade, várias denominações protestantes tiveram diálogo oficial com o papado para tentarem resolver as diferenças que causaram a Reforma.

11. Quão forte e influente é os Estados Unidos hoje?

R: Os Estados Unidos são considerados como o número um do mundo em poderio militar e centro de influência. Observe o seguinte:

A. A “América [é] a única superpotência do planeta que perdurou”. (“The U.N. Obsession,” Time, May 9, 1994, p. 86.

B. “Não há perspectiva no futuro imediato de qualquer poder para rivalizar com os Estados Unidos”. (“The Lonely Superpower”, The New Republic, July 29, 1992, p. 23).

C. Yasser Arafat rotulou a América de “a nova Roma”, porque, como Roma antiga era a única superpotência incontestável de sua era, a América é agora a número um. (Newsweek, August 12, 1991, p. 33).

D. “O poder dos Estados Unidos irá agora determinar todos os grandes eventos globais.” (Jim Hoagland, “Of Heroes …”, The Washington Post, August 21, 1991, p. A-23).

Quando um grupo marxista derrubou o governo da Etiópia, a América foi convidada a negociar. Quando Boris Ieltsin tomou posse como presidente da Rússia, recém-independente, ele visitou os Estados Unidos em primeiro lugar. O ex Presidente Mikhail Gorbachev voltou-se para a América em sua crise. Quando o Kuwait foi invadido, seu governo convocou os Estados Unidos. A guerra liderada pelos EUA contra o Iraque reuniu o apoio de quase todo o mundo. Uma correspondente da Radio Pública Nacional chamou o presidente americano de “presidente do mundo.” Nós temos agora “uma estrutura de mundo altamente incomum, com uma única potência, os Estados Unidos, no ápice do sistema internacional” (Krauthammer, The New Republic, p. 23).

12. É claro que a influência e o poder dos Estados Unidos e do papado estão aumentando com rapidez. Que outros fatores poderiam ajudar a definir o cenário para uma lei em todo o mundo que executaria aqueles que se recusarem a violar a consciência?

R: Não podemos nomeá-los com certeza, mas algumas possibilidades são as seguintes:

A. A atividade de terroristas.
B. Tumultos e escalada da criminalidade e do mal.
C. Guerras da droga.
D. Uma grande crise econômica.
E. AIDS e outras epidemias.
F. Ameaças nucleares de nações radicais.
G. A corrupção política.
H. Aborto brutal da justiça pelos tribunais.
I. Abuso Social.
J. O aumento dos impostos.
K. A pornografia e a imoralidade repugnante.
L. Terríveis catástrofes globais.
M. Grupos Radicais de “interesses especiais”.
N. A crise do aborto.

A reação contra a corrupção, a ilegalidade, a imoralidade, a permissividade, a injustiça, a pobreza, a fraqueza e ineficácia de líderes políticos, e muitos problemas semelhantes poderiam facilmente precipitar uma demanda por fortes leis específicas para serem rigidamente aplicadas.

13. Quando as condições do mundo se agravarem, o que fará Satanás para enganar as massas?

“E operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra, à vista dos homens; e, por meio dos sinais que lhe foi permitido fazer na presença da besta, enganava os que habitavam sobre a terra e lhes dizia que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia” (Apocalipse 13:13-14).

R: A América vai experimentar um falso reavivamento mundial e insistir que as leis religiosas devem forçar qualquer pessoa a participar. (Isto é representado pela “imagem da besta” em Apocalipse 13:14). As pessoas serão forçadas a ignorar o santo sábado de Deus, e adorarem em vez dele, o dia “santo” da besta – o domingo. Alguns irão também obedecer simplesmente por razões sociais ou econômicas. As condições do mundo se tornarão tão insuportáveis que um movimento mundial de “retorno para Deus e oração”, com todos se unindo em adoração e oração, no domingo, parecerá ser a única solução. Satanás enganará o mundo a acreditar que devem ignorar a verdade bíblica e santificar o domingo. Mas, na realidade, a obediência e adoração à besta vai deixar as pessoas fora do reino de Deus.

14. Embora o interesse no falso avivamento aumente, o que estará acontecendo com o genuíno avivamento mundial patrocinado pelo povo de Deus no fim dos tempos?

R: A Bíblia diz que o mundo inteiro vai ser “iluminado” com a sua glória (Apocalipse 18:1). Cada pessoa na terra será alcançada (Marcos 16:15) com a mensagem final de Deus de Apocalipse 14:6-14. A igreja de Deus dos últimos dias crescerá com uma velocidade incrível, com milhões se juntando ao povo de Deus e aceitando Sua oferta de salvação pela graça e fé em Jesus, que os transforma em Seus servos obedientes. Muitas pessoas e líderes de todos os países do mundo se recusarão a adorar a besta e abraçar seus falsos ensinamentos. Em vez disso, eles vão adorar e obedecer a Jesus somente. Eles receberão Seu sinal, ou marca do Santo Sábado, em suas testas (Apocalipse 7:2, 3), selando-os assim para a eternidade.

O Crescimento em espiral enfurece o Movimento de Contrafação

Este crescimento em espiral entre o povo de Deus vai enfurecer o movimento de contrafação. Seus líderes se tornarão plenamente convencidos de que aqueles que se recusam a cooperar com o falso avivamento em todo o mundo são a causa de todas as desgraças do mundo (Daniel 11:44). Eles vão desqualificá-los para comprar e vender (Apocalipse 13:16, 17), mas Deus vai alimentar o seu povo (Isaías 33:16) e protegê-los “(Salmos 34:7).

15. Em desespero, a coalizão liderada pelos EUA voltará a decidir impor a pena de morte sobre seus inimigos (Apocalipse 13:15). O que Apocalipse 13:13, 14 diz sobre o que seus líderes farão para convencer as pessoas de que Deus está com eles?

R: Eles vão fazer milagres – tão convincentes que todos, serão persuadidos, exceto o povo fiel de Deus do fim dos tempos (Mateus 24:24). Utilizando os espíritos (ou anjos caídos) de Satanás (Apocalipse 16:13, 14), eles irão se passar por entes queridos das pessoas através de feitiçaria (Apocalipse 18:23) e provavelmente ainda posarão como profetas bíblicos e apóstolos. Estes mentirosos (João 8:44), espíritos demoníacos, sem dúvida, afirmarão que Deus os enviou para exortar a todos à cooperarem.

Satanás aparece como Cristo

Seus Anjos posam como ministros cristãos, os anjos de Satanás também aparecerão como sacerdotes piedosos, e Satanás aparecerá como um anjo de luz (2 Coríntios 11:13-15). Satanás afirmará ser Jesus (Mateus 24:23, 24). Satanás, ao representar a Cristo, pode facilmente alegar que ele mudou o sábado para o domingo e exortar seus seguidores para continuarem com seu avivamento em todo o mundo apoiando o seu dia “santo” – o domingo.

Bilhões são Enganados

Bilhões de pessoas, acreditando que Satanás é Jesus, se curvarão a seus pés e se juntarão ao movimento de contrafação. “Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta” (Apocalipse 13:3). O engano será extremamente eficaz. Mas o povo de Deus do fim dos tempos não será enganado, porque testam tudo na Bíblia (Isaías 8:19, 20; 2 Timóteo 2:15). A Bíblia diz que a lei de Deus não pode ser alterada (Mateus 5:18). Ela também diz que quando Jesus voltar, todo olho O verá (Apocalipse 1:7) e Ele não vai tocar a terra, mas permanecerá na nuvem e chamará o seu povo para encontrá-Lo no ar (1 Tessalonicenses 4:16, 17 ).

16. Como podemos estar seguros dos poderosos enganos do fim dos tempos?

Resposta:
A. Teste todos os ensinamentos pela Bíblia (2 Timóteo 2:15, Atos 17:11, Isaías 08:19, 20).
B. Siga a verdade como Jesus a revela. Jesus promete que aqueles
que fazem Sua vontade nunca acabarão em erro (João 7:17).
C. Fique perto de Jesus diariamente (João 15:5).

Você está disposto a adorar e obedecer a Jesus, mesmo que isso signifique o ridículo, a perseguição e, finalmente, a sentença de morte?