Todo casamento depende de confiança – e também em nossa união com Cristo, devemos permanecer fiéis a Ele e a Sua Palavra. O Apocalipse fala sobre a verdadeira noiva de Cristo, mas há outra mulher que está tentando seduzir os crentes para longe da Palavra de Deus. O Apocalipse contém uma mensagem chocante sobre a Babilônia, a outra mulher. A Babilônia cairá, e o povo de Cristo deve escapar de seus encantos ou perecerá! Assim começa a segunda parte da mensagem dos três anjos. Aqui você vai conhecer a identidade real da Babilônia espiritual e aprender como evitar ser hipnotizado por sua beleza fatal … o que poderia ser mais importante?

1. Como Jesus simboliza a Babilônia, no livro do Apocalipse?

“Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas” “E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra” (Apocalipse 17:1, 3-5).

R: Em Apocalipse 17:1-6, Jesus simboliza a Babilônia como uma prostituta vestida de vermelho e roxo. Ela está sentada sobre uma besta escarlate, que tem sete cabeças e 10 chifres e senta-se sobre muitas águas.

2. Quem é a mulher pura simbolizada em Apocalipse 12?

Uma mulher pura, vestida com o sol, é descrita em Apocalipse 12:1-6. Aprendemos no Guia de Estudo 20, que esta mulher pura simboliza a igreja pura de Deus que é fiel ao seu amado, Jesus. Estudaremos Apocalipse capítulo 12, em profundidade no Guia de Estudo 23.

3. O que uma prostituta representa em profecia bíblica?

“faze conhecer a Jerusalém seus atos abomináveis” “confiaste na tua formosura, e te corrompeste por causa da tua fama” (Ezequiel 16:2, 15).

R: Como uma mulher pura simboliza uma igreja pura, que é fiel a Jesus, assim uma mulher impura representa uma igreja impura, ou caída, a qual é infiel a Jesus (Tiago 4:4).

4. Podemos identificar a (Igreja) prostituta, que é chamada de “a grande Babilônia, a mãe das prostituições” em Apocalipse capítulo 17?

R: Sim, é amplamente conhecido que existe apenas uma igreja, que afirma ser a igreja-mãe – a grande Igreja Católica Romana. Um proeminente sacerdote católico, John A. O’Brien, disse: “Essa observância [guarda do domingo], permanece como uma lembrança da Igreja-Mãe da qual as seitas não-católicas se separaram”. [1]

Os apontamentos usados em Apocalipse 17 para descrever a mãe Babilônia e a besta que ela cavalga claramente se referem o papado:

A. Ela perseguiu os santos (v. 6) “E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus”.

B. Ela estava vestida de púrpura e de escarlata (versículo 4). Os papas freqüentemente usam a cor púrpura em funções importantes, e vermelho é a cor das vestes dos cardeais católicos.

C. As sete cabeças da besta (v. 3) sobre a qual a mulher está sentada são sete montes (v. 9). É sabido que Roma, a sede mundial do papado, é construída sobre sete colinas ou montanhas.

D. A besta é culpada de blasfêmia (v. 3), um ponto que também claramente se encaixa ao papado. (Ver Guia de estudo 15 e 20).

E. Ela reinou “sobre os reis da terra.” versículo 18. Alexander Flick diz que Até o século 13, o papa era “Pelo menos em teoria e reivindicação … o governante de todo o mundo nos assuntos temporais e espirituais” [2]. Este ponto não poderia caber a nenhum outro reino ou governo da terra. O papado é descrito em Apocalipse 17, muito claramente.

Nota: Muitos líderes da Reforma (Huss, Wycliffe, Lutero, Calvino, Zwingli, Melanchthon, Cranmer, Tyndale, Latimer, Ridley, e outros) ensinaram que o papado é o poder aqui envolvido. [3]

[1] John A. O’Brien, The Faith of Millions (Huntington, IN: Our Sunday Visitor, Inc., 1974), p. 401.
[2] The Rise of the Mediaeval Church (New York: Burt Franklin, 1959), pp. 575, 576.
[3] George Eldon Ladd, The Blessed Hope (Grand Rapids, MI: William B. Eerdman’s Publishing Co., 1956), pp. 32-34.

5. Qual é o significado literal da palavra “Babilônia”, e qual a sua origem?

“Eia, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo cume toque no céu” “Então desceu o Senhor para ver a cidade…e disse: Eia, desçamos, e confundamos ali a sua linguagem, para que não entenda um a língua do outro” “Por isso se chamou o seu nome Babel [confusão], porquanto ali confundiu o Senhor a linguagem de toda a terra” (Gênesis 11:4, 6, 7, 9).

R: As palavras “Babel” e “Babilônia” significam “confusão”. O nome Babilônia originou-se na Torre de Babel, que foi erguida após o dilúvio por pagãos desafiadores que esperavam ao construí-la tão alto que nenhuma enchente a pudesse cobrir (v. 4). Mas o Senhor confundiu suas línguas, de modo que a confusão resultante foi tão grande que eles foram forçados a pararem a construção. Eles, então, chamaram a torre de “Babel” (Babilônia), ou “confusão”. Mais tarde, nos tempos do Velho Testamento, um reino pagão mundial chamado Babilônia surgiu e se tornou inimigo do povo de Deus, Israel. Ele encarna a desobediência, rebeldia, a perseguição ao povo de Deus, o orgulho e a idolatria “(Jeremias 39:6, 7; 50:29, 31-33; 51:24, 34, 47; Daniel capítulos 3 e 5). De fato, em Isaías capítulo 14, Deus usa a Babilônia como um símbolo do próprio Satanás porque a Babilônia era muito hostil e devastadora para a obra de Deus e Seu povo. No NT, no livro do Apocalipse, o termo “Babilônia” é usado para significar um reino religioso que é inimigo do Israel espiritual de Deus – a Sua igreja (Apocalipse 14:8; 16:19).

6. Quem são as filhas da mãe prostituta Babilônia descrita em Apocalipse 17:5?

R: Elas são algumas das igrejas que inicialmente protestaram os falsos ensinos da mãe Babilônia, deixando-a durante a grande Reforma Protestante. Mas, depois, elas começaram a imitar os princípios e ações da mãe e assim tornaram-se caídas. Nenhuma mulher Nasce uma prostituta. Tampouco as simbólicas filhas, as igrejas protestantes, nasceram caídas. Qualquer igreja ou organização que ensina e segue as falsas doutrinas e práticas da Babilônia pode tornar-se uma igreja caída ou filha dela. Então, Babilônia é um nome de família, que abarca tanto a igreja mãe como suas filhas, que também cairam.

7. Em Apocalipse 17, porque é a mãe Babilônia retratada como montada sobre a besta? O que a besta representa?

R: Em Apocalipse 13:1-10, Jesus retrata o papado como uma combinação de igreja e estado. (Para mais informações, consulte o Guia de Estudo 20). Em Apocalipse capítulo 17, Jesus descreve a igreja (prostituta) e a Besta, como entidades separadas, embora relacionadas. A mulher está montada no animal, o que significa que a igreja está no controle do Estado.

8. Que outros poderes se unem com o papado no cumprimento dos eventos do fim dos tempos?

“E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Pois são espíritos de demônios, que operam sinais; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso” (Apocalipse 16:13-14).

R: O dragão de Apocalipse 12:3, 4 e o falso profeta do Apocalipse 13:11-14; 19:20 formam uma aliança com a besta do Apocalipse 13:1-10, ou o papado.

A. O dragão de Apocalipse 12 representa Satanás trabalhando através de Roma pagã. (Ver Guia de Estudo 20 para obter mais detalhes.) Nestes últimos dias, isto inclui as religiões não-cristãs como o budismo, xintoísmo, hinduísmo, a Nova Era, o humanismo secular, etc

B. O falso profeta representa o protestantismo apóstata centrado na América, que irá assumir a liderança, exortando e influenciando todo o mundo a adorarem a besta (ver Guia de Estudo 21).

C. A besta é o Papado (ver Guia de Estudo 20). Religiões não-cristãs e o protestantismo apóstata se unirão ao papado como aliados na guerra final contra Deus e Seus seguidores.

D. Estes três poderes: as religiões não-cristãs e os governos, o catolicismo romano e o protestantismo apóstata irão tornar-se aliados no Armagedom – a guerra final contra Deus, Sua lei, e seus leais seguidores. Esta coligação é chamada por Jesus em Apocalipse 18:2 de “a grande Babilônia”.

9. Como é que tais organizações com diversas origens seriam capazes de efetivamente se unir?

“Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta” (Apocalipse 17:13).

R: Apocalipse 16:13, 14 diz: “espíritos imundos semelhantes a rãs” os quais são “espíritos de demônios” irão uni-los através dos milagres que irão operar. O Espiritismo – a crença de que os mortos estão vivos e podem contactar os vivos – Será o princípio que manterá todos unidos. Satanás e seus anjos – fazendo se passar pelos espíritos dos mortos queridos, profetas do passado, anjos do céu (2 Coríntios 11:13, 14), e até mesmo o próprio Cristo (Mateus 24:24) – convencerão o mundo que a sua causa é guiada do próprio céu (ver Guia de Estudo 10). Aliás, todas as três entidades acreditam que os mortos estão vivos:

A. O catolicismo reza para Maria e outros santos mortos e acredita que esses santos abençoam seus seguidores com milagres.

B. As religiões não-cristãs são praticamente todas baseadas na crença e no culto aos espíritos dos mortos. A Nova Era enfatiza a “canalização” – supondo falar com os espíritos dos mortos.

C. O protestantismo apóstata acredita que os mortos não estão mortos, mas, sim, vivos no céu ou no inferno. Assim, eles são altamente suscetíveis a serem enganados pelos demônios que se apresentam como os espíritos dos mortos.

10. Por quais pecados Deus acusa a Babilônia?

A. “caiu a grande Babilônia” (Apocalipse 18:2).

R: Cair significa afastar-se da verdade bíblica e da verdadeira adoração ao verdadeiro Deus (2 Pedro 3:17).

B. “e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo” “porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias” (Apocalipse 18:2, 23).

R: Aqui, Deus está acusando a Babilônia por (1) reunir-se pessoalmente com os demônios convidando os maus espíritos em seu meio através do espiritismo, e (2) por enganar virtualmente todo o mundo através da mentira dos espíritos demoníacos.

C. “os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição” “cheio das abominações, e da imundícia da prostituição” “Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição” (Apocalipse 17:2, 4; 18:3).

R: A palavra “abominação” na Bíblia simboliza a mentira (Provérbios 12:22). O vinho da Babilônia, que contém ensinamentos falsos, desorienta e entorpece aqueles que dele bebem, tornando-os espiritualmente bêbados.

D. “Os reis da terra se prostituíram com ela” (Apocalipse 18:3).

R: A igreja é a noiva de Cristo (Apocalipse 19:7, 8) e deve amar e ser leal somente a Ele – que Jesus disse significar guardar os Seus mandamentos (João 14:15). O papado é censurado aqui por se afastar de seu marido, Jesus (Tiago 4:4), formando relacionamentos ilícitos com os governos civis (união entre Igreja e Estado) por seu apoio a eles.

E. Tráfico da “alma dos homens” (Apocalipse 18:13).

R: Deus aqui denuncia a Babilônia por tratar as pessoas como mercadorias e não como preciosos filhos de Deus.

11. Quais são alguns dos falsos ensinos contidos no vinho da Babilônia que fazem as pessoas espiritualmente bêbadas e confusas?

R: Por incrível que pareça, algumas das doutrinas mais importantes do protestantismo de hoje não são encontradas na Bíblia. Elas foram levadas para as igrejas protestantes pela igreja mãe de Roma, que as recebeu do paganismo. Alguns desses ensinamentos falsos são os seguintes:

A. A lei de Deus, foi alterada ou revogada. A lei de Deus nunca pode ser alterada ou revogada (Lucas 16:17). O Guia de Estudo 6 cita a evidência irrefutável.

B. A alma é imortal. A Bíblia menciona a “alma” e o “espírito” 1.700 vezes. Nem uma única vez são referidos como imortais. As pessoas são mortais (Jó 4:17), e ninguém receberá a imortalidade até a segunda vinda de Jesus (1 Coríntios 15:51-54). (Ver Guia de Estudo 10 para mais informações).

C. Pecadores queimarão eternamente no inferno. A Bíblia ensina que os pecadores serão completamente consumidos, tanto a alma como o corpo, no fogo (Mateus 10:28). Um inferno de tormento eterno não é ensinado na Bíblia. (Veja detalhes no Guia de Estudo 11).

D. O batismo por imersão não é necessário. O batismo por imersão é o único batismo reconhecido pela Escritura. (Ver Guia de Estudo 9 para maiores informações.)

E. O Domingo é o dia santo de Deus. A Bíblia ensina, sem dúvida, que o dia santo de Deus é o sábado do sétimo dia (Para mais informações, consulte Guia de Estudo 7).

Nota: Estes ensinamentos falsos, uma vez acreditados, tendem a trazer “confusão” (que é o que o termo “Babilônia” significa literalmente) e torna o entendimento da Escritura muito mais difícil.

Um pensamento moderado
É razoável pensar que alguns podem inadvertidamente estar bebendo o vinho da Babilônia. Talvez tudo isto seja novo para você. Se assim for, por favor, peça a Deus para guiá-lo (Mateus 7:7). Em seguida, busque as Escrituras para ver se essas coisas são assim (Atos 17:11). Prometa que você vai seguir por onde Jesus o guiar, e Ele não lhe permitirá acabar em erro (João 7:17).

12. Quem estará ao lado do Senhor na batalha do Armagedom?

R: Nesta batalha final, os anjos do céu (Hebreus 1:13, 14, Mateus 13:41, 42) e o povo de Deus – o remanescente (Apocalipse 12:17) – irão se aliar com Jesus, que liderará os exércitos do céu (Apocalipse 19:11-16) contra Satanás e seus apoiadores.

O remanescente de Deus é composto por aqueles que recusam as falsidades da Babilônia (Guia de Estudo do 23 vai dar mais detalhes). Eles são conhecidos por: (1) Seu amor por Jesus (1 João 5:2, 3), (2) sua lealdade e fé nEle (Apocalipse 14:12), e (3) sua firme obediência à Sua Palavra e mandamentos (Apocalipse 12:17; João 8:31, 32).

13. Qual será a estratégia de Satanás neste conflito final entre a verdade de Deus e as mentiras de Satanás?

R: Embora Satanás odeie a Deus e a Seu Filho, ele raramente admite isso abertamente. Na verdade, ele e seus demônios vão posar como santos anjos e dedicados clérigos cristãos (2 Coríntios 11:13-15). O que ele apresenta como evidência para o seu lado vai parecer tão justo, espiritual e parecido com Jesus, que quase todos na terra serão enganados e o seguirão (Mateus 24:24). Ele irá, sem dúvida, usar a Bíblia, como ele fez quando tentou a Jesus no deserto (Mateus 4:1, 11). A lógica de Satanás é tão persuasiva que ele enganou um terço dos anjos do céu, Adão e Eva, e (na época do Dilúvio), todos na terra, exceto oito pessoas.

14. Qual é a estratégia de combate de Deus?

“À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles” (Isaías 8:20).

R: Deus sempre combateu as mentiras de Satanás com a verdade bíblica. Quando tentado por Satanás no deserto, Jesus repetidamente citou as Escrituras (Mateus 4:1-11). Através de Seu povo remanescente, Deus vai dizer a verdade sobre a natureza anti-bíblica da Babilônia, a grande. Ele vai deixar claro que a Babilônia está apresentando um falso evangelho (Gálatas 1:8-12) que têm aberto as portas para milhões serem enganados e se perderem. O contramovimento de Deus é descrito nas três grandes mensagens angélicas de Apocalipse 14:6-14. Essas três mensagens fantásticas expõe e alertam contra as mentiras e falsificações de Satanás e convida as pessoas a adorarem a Deus e a obedecê-Lo, não só em espírito, mas na verdade da Bíblia também.

15. Serão eficazes as mensagens de alerta e esperança de Deus para o tempo do fim?

“Depois destas coisas vi descer do céu outro anjo que tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada com a sua glória” (Apocalipse 18:1).

R: Nas Escrituras, anjos representam mensageiros ou mensagens (Hebreus 1:13, 14). O apelo de Deus do fim dos tempos é simbolizado por um anjo poderoso, cujo poder é tão grande que o mundo inteiro é iluminado com a verdade e a glória de Deus. Esta mensagem final, dada por Deus irá para os habitantes de todo o mundo (Apocalipse 14:6, Marcos 16:15, Mateus 24:14).

16. Que apelo urgente e final Jesus fará para aqueles que estão na Babilônia?

R: Ele vai dizer: “Sai dela [Babilônia], meu povo, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas porque seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela” (Apocalipse 18:4, 5).

Por favor note que Jesus se refere a muitas pessoas na Babilônia como “meu povo”. Há milhões de cristãos sinceros na Babilônia que ainda não ouviram essa mensagem de aviso urgente. Essas pessoas amam o Senhor supremamente, e Jesus diz que elas são Seus filhos.

17. Como as pessoas de Jesus, que estão na Babilônia, responderão quando ouvem Seu apelo para sairem dela?

R: Jesus dá a resposta. Ele diz: “Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco; a essas também me importa conduzir, e elas ouvirão a minha voz; e haverá um rebanho e um pastor” “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem” (João 10:16, 27).

Jesus reconhece seus filhos que estão na Babilônia. Além disso, ele promete chamá-los para fora da Babilônia antes que ela seja destruída. E, o mais glorioso de tudo, Jesus promete que o Seu povo que ainda está na Babilônia ouvirá e reconhecerá a Sua voz e sairá em segurança.

Você que está na Babilônia, está disposto a atender o apelo urgente de Jesus para sair dela?