Quando um pára-quedista caminha à beira da porta do avião e pula para fora, ele sabe que não há como voltar atrás. Ele foi longe demais, e se ele se esquecer de puxar a corda de seu pára-quedas, nada poderá salvá-lo e ele certamente irá despencar para a morte. Que tragédia! Mas há algo ainda pior que pode acontecer a uma pessoa. Na verdade, muito pior é chegar num ponto de não retorno no seu relacionamento com Deus. Ainda assim, milhões estão se aproximando deste ponto e não fazem idéia disso! É possível que você seja um deles? Qual seria o pecado terrível que poderia levar a tal destino? Por que Deus não pode perdoá-lo? Para obter uma resposta clara e penetrante, mas também cheia de esperança, reserve alguns minutos com a leitura deste fascinante Guia de Estudo.

1. Qual é o pecado que Deus não pode perdoar?

“Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada” (Mateus 12:31).

R: O pecado, que Deus não pode perdoar é a “blasfêmia contra o Espírito Santo”. Mas o que é “blasfêmia contra o Espírito Santo”? As pessoas têm muitas crenças diferentes sobre este pecado. Algumas crêem que seja o assassinato; outras que seja o amaldiçoar o Espírito Santo; outras crêem que seja o cometer suicídio, outras crêem que seja matar um nascituro, outras crêem que seja negar a Cristo, outras que seja um ato horrível e hediondo, ou ainda a adoração a um falso deus! A pergunta seguinte irá lançar alguma luz útil sobre esta questão crucial.

2. O que a Bíblia diz sobre o pecado e blasfêmia?

“Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens” (Mateus 12:31).

R: A Bíblia diz claramente que todos os tipos de pecado e blasfêmia serão perdoados. Assim, nenhum dos pecados listados na resposta anterior é o pecado que Deus não pode perdoar. Nenhum ato único de qualquer tipo é o pecado imperdoável.

Parece contraditório
Sim, soa contraditório, mas ambas as instruções a seguir são verdadeiras:
A. Todo e qualquer tipo de pecado e blasfêmia serão perdoados.
B. A blasfêmia ou o pecado contra o Espírito Santo não será perdoada.

Jesus fez ambas as declarações
Jesus fez ambas as afirmações em Mateus 12:31, então não há nenhum erro aqui. Para harmonizar as declarações devemos descobrir a obra do Espírito Santo.

3. Qual é a obra do Espírito Santo, ou Espírito?

“Ele [Espírito Santo] convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” “Ele vos guiará a toda a verdade” (João 16:8, 13).

R: A obra do Espírito Santo é convencer-me do pecado e me guiar a toda verdade. O Espírito Santo é a agenda de Deus para a conversão. Sem o Espírito Santo, ninguém sentiria tristeza pelo pecado, nem se converteria.

4. Quando o Espírito Santo me convence do pecado, o que devo fazer para ser perdoado?

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1:9).

R: Quando convencido do pecado pelo Espírito Santo, confesso meus pecados, a fim de ser perdoado. Quando eu os confesso, Deus não só me perdoa, mas Ele também milagrosamente me purifica de toda injustiça. Deus está pronto e esperando para me perdoar por todo e qualquer pecado que eu tenha cometido (Salmos 86:5), mas somente se eu confessá-lo e abandoná-lo.

5. O que acontece se eu não confessar os meus pecados quando convencido pelo Espírito Santo?

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13).

R: Se eu não confessar os meus pecados, Jesus não pode perdoá-los. Assim, qualquer pecado que eu não confessar é imperdoável até que eu o confesse, porque o perdão sempre segue a confissão. Ele nunca a precede.

O terrível perigo de resistir ao Espírito Santo
Resistir ao Espírito Santo é terrivelmente perigoso, porque isso facilmente conduz à rejeição do Espírito Santo, que é o pecado, o qual Deus não pode perdoar. Trata-se de passar do ponto de não retorno. Desde que o Espírito Santo é a única agência dada para trazer-me a convicção, se eu permanentemente rejeitá-lo, meu caso está posteriormente perdido. Este assunto é tão importante que Deus o ilustra e explica de muitas formas diferentes nas Escrituras. Preste atenção a essas diferentes explicações ao continuar explorando este Guia de Estudo.

6. Quando o Espírito Santo me convence do pecado ou me conduz a uma nova verdade, quando eu devo agir?

R: A Bíblia diz:

A. “Ao ouvirem de mim, logo me obedecem” (Salmo 18:44).
B. “Apressei-me, e não me detive, a observar os teus mandamentos”(Salmo 119:60).
C. “eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (2 Coríntios 6:2).
D. “E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor” (Atos 22:16).

A Bíblia afirma repetidamente que quando eu estou convicto do pecado, devo confessá-lo de uma vez. E quando eu aprender uma nova verdade, devo aceitá-la sem demora.

7. Que aviso solene Deus dá sobre Seu Espírito Santo?

“Meu espírito não permanecerá para sempre com o homem” (Gênesis 6:3).

R: Deus solenemente adverte que o Espírito Santo não continuará indefinidamente convencendo uma pessoa a abandonar o pecado e obedecer a Deus.

8. Em que ponto o Espírito Santo para de trabalhar com uma pessoa?

“Por isso lhes falo por parábolas; porque eles…ouvindo, não ouvem nem entendem” (Mateus 13:13).

R: O Espírito Santo deixa de falar com uma pessoa quando essa pessoa torna-se surda à Sua voz. A Bíblia descreve isso como ouvir e não escutar. Não há nenhuma vantagem em ajustar o alarme de um relógio no quarto de uma pessoa surda. Ela não irá ouvi-lo. Da mesma forma, uma pessoa pode condicionar-se a não ouvir um toque do despertador ao repetidamente desligá-lo e não se levantar. Finalmente chega o dia, quando o alarme dispara e ela não o escuta.

Não desligue o Espírito Santo
Assim é com o Espírito Santo. Se eu continuar a ignorá-Lo, um dia Ele vai falar comigo e eu não vou ouvi-Lo. Quando esse dia chegar, o Espírito, infelizmente, se afastará de mim, porque me tornei surdo à Sua voz. Neste dia terei então passado o ponto de não retorno. Que solene e inquietante alerta é dado, aos que resistem a voz do Espírito!

9. Deus, através do Espírito Santo, traz luz (João 1:9) e convicção (João 16:8) para cada pessoa na Terra. O que devo fazer quando eu recebo luz do Espírito Santo?

“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. O caminho dos ímpios é como a escuridão: não sabem eles em que tropeçam” (Provérbios 4:18-19). “Andai enquanto tendes a luz, para que as trevas não vos apanhem” (João 12:35).

R: A regra da Bíblia é que quando o Espírito Santo me traz uma nova luz ou a convicção do pecado, devo agir de uma vez – obedecer sem demora. Se eu obedecer e andar na luz, quando eu a receber, Deus continuará me dando a luz. Se eu me recusar, até a luz que eu tenho se extinguirá, e serei deixado na escuridão. A escuridão que vem de uma recusa persistente e definitiva em seguir a luz é resultado da rejeição do Espírito, e isso me deixará sem esperança.

10. Pode qualquer pecado tornar-se o pecado contra o Espírito Santo?

R: Sim, se eu prontamente me recusar a confessar e abandonar qualquer pecado, acabarei por me tornar surdo para o que o Espírito Santo está pedindo e, assim, passar do ponto de não retorno. Acompanhe alguns exemplos da Bíblia:

A. O pecado imperdoável de Judas foi a cobiça (João 12:6). Por quê? Foi porque Deus não poderia perdoá-lo? Não! Este pecado tornou-se imperdoável somente porque Judas se recusou a ouvir o Espírito Santo e a confessar o seu pecado de avareza. Assim, ele tornou-se surdo à voz do Espírito.

B. Os pecados imperdoáveis de lúcifer foram o orgulho e a auto-exaltação (Isaías 14:12-14). Deus poderia perdoar tais pecados. Lúcifer poderia ter sido perdoado e purificado, mas ele se recusou a ouvir até que ele não podia mais escutar a voz do Espírito.

C. O pecado imperdoável dos fariseus foi a recusa em aceitar a Jesus como o Messias (Marcos 3:22-30). Eles foram convencidos repetidamente com profunda e sincera convicção, que Jesus era o Messias – o Filho do Deus vivo do céu. Mas eles endureceram o coração e teimosamente se recusaram a aceitá-Lo como Salvador e Senhor. Finalmente, eles tornaram-se surdos à voz do Espírito. Então um dia, após outro grande milagre de Jesus, os fariseus disseram a multidão que Jesus recebia o Seu poder do diabo. Cristo uma vez lhes disse que ao atribuirem Seu poder milagroso ao diabo, indicavam que já tinham passado o ponto de não retorno e haviam blasfemado contra o Espírito Santo. Deus poderia tê-los alegremente perdoado. Mas eles se recusaram, até que ficaram completamente surdos ao Espírito Santo e não podiam mais ser alcançados.

Eu não posso escolher as conseqüências
Quando o Espírito Santo faz seu apelo, Eu posso escolher responder ou recusar, mas eu não posso escolher as conseqüências. Elas são fixas. Se eu responder de forma consistente, eu vou ser como Jesus. O Espírito Santo me selará ou marcará na testa como um filho de Deus (Apocalipse 7:2, 3) e, assim, me assegurar um lugar no reino celestial de Deus. Se eu persistentemente me recusar a responder, vou entristecer o Espírito Santo, Ele irá embora e me deixará para sempre, selando meu destino. Que solene advertência é feita aos que estão a ignorar o Espírito Santo!

11. Depois que o rei Davi cometeu o terrível duplo pecado de adultério e assassinato, que oração angustiada Ele fez?

“Não retires o teu Espírito Santo de mim” (Salmo 51:11).

R: Ele pediu a Deus para não tirar o Espírito Santo dele. Por quê? Porque Davi sabia que se o Espírito Santo o deixasse, ele estaria condenado a partir daquele momento. Ele sabia que somente o Espírito Santo poderia levá-lo ao arrependimento e à restauração, e ele tremeu com o pensamento de tornar-se surdo à sua voz. A Bíblia nos diz em outro lugar que Deus finalmente deixou Efraim sozinho, porque ele se juntou aos seus ídolos (Oséias 4:17) e não ouviu o Espírito. Ele tinha se tornado espiritualmente surdo. A coisa mais trágica que pode acontecer a qualquer pessoa é Deus ter que se afastar e deixá-lo sozinho. Não deixe isso acontecer com você!

12. Que grave e pesada advertência Paulo deu à igreja em Tessalônica?

“Não extingais o Espírito” (1 Tessalonicenses 5:19).

R: A persuassão do Espírito Santo é como um fogo que queima na mente e no coração de uma pessoa. O pecado tem o mesmo efeito sobre o Espírito Santo como água sobre o fogo. Quando passo a ignorar o Espírito Santo e continuo no pecado, eu derramo água sobre o fogo do Espírito Santo. As palavras de Paulo aos Tessalonicenses também se aplicam a nós hoje. Não extingua o fogo do Espírito Santo, repetidamente recusando atender a voz do Espírito. Se o fogo se apagar, você terá passado o ponto de não retorno.

Qualquer pecado pode apagar o fogo
Qualquer pecado não confessado ou não abandonado pode em última instância, extinguir o fogo do Espírito Santo. Pode ser a recusa de guardar o sábado santo de Deus do sétimo dia. Pode ser o uso do tabaco. Pode ser a falta de perdoar alguém que o tenha traído e ferido. Pode ser a imoralidade. Pode ser reter o dízimo de Deus. A recusa em obedecer a voz do Espírito Santo em qualquer área derrama água sobre o fogo do Espírito Santo. Não apague o fogo. Tragédia maior não poderia ocorrer.

13. Que outra chocante, quase inconcebível declaração Paulo fez aos cristãos de Tessalônica?

“E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça” (2 Tessalonicenses 2:10-12).

R: Que poderosas e chocantes palavras! Deus diz que aqueles que se recusam a receber a verdade e convicção trazida pelo Espírito Santo (depois que o Espírito os abandona) recebem uma forte ilusão em acreditar que o erro é a verdade.

14. Que experiência dolorosa alguns dos que receberam esta operação do erro enfrentarão no dia do julgamento?

“Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramemnte: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7:22-23).

R: Aqueles que estão chorando: “Senhor, Senhor!” ficarão chocados e surpresos por terem sido excluídos. Eles tinham absoluta certeza de que eatavam salvos. Jesus em seguida, sem dúvida, os lembrará dos momentos cruciais em suas vidas quando o Espírito Santo lhes trouxe uma nova e verdadeira convicção. A qual era clara e obviamente verdadeira. Ela os mantinha de noite acordados, incomodando-os a tomarem uma decisão. Como o coração ardia dentro deles! Finalmente, eles disseram: “Não!” E se recusaram a ouvir o Espírito Santo. Depois, lhes sobreveio uma forte ilusão que lhes fez pensar que estavam salvos quando na verdade estavam perdidos. Poderia haver tragédia maior do que esta?

15. Que palavras especiais de advertência Jesus dá para nos ajudar a evitar de acreditar que somos salvos, quando na verdade estamos perdidos?

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mateus 7:21).

R: Jesus advertiu solenemente que nem todos os que têm o sentimento de segurança entrarão no Seu reino, mas sim, somente aqueles que fazem Sua vontade. Todos nós desejamos a certeza da salvação. É um imperativo divino. No entanto, há uma oferta falsa de garantia varrendo a cristandade hoje que promete salvação enquanto as pessoas continuam vivendo em pecado e não manifestando qualquer mudança em seus estilos de vida.

Pastores Alarmados
Mais e mais proeminentes líderes da igreja estão alarmados que os edifícios de tantas igrejas estejam cheios de pessoas que têm o sentimento de “garantia”, embora ainda não tenham sido verdadeiramente transformadas por Jesus Cristo. Nem a Ele obedecem.

Jesus purifica o ar
Jesus diz que a verdadeira certeza de salvação é apenas para aqueles que fazem a vontade do Pai. Quando eu aceito a Jesus como Senhor e Rei da minha vida, minha vida muda radicalmente. Eu me torno uma criatura completamente nova (2 Coríntios 5:17). Tenho prazer em guardar os Seus mandamentos, e fazer a Sua vontade (João 14:15), e alegremente sigo por onde Ele me conduz (1 Pedro 2:21). Seu fantástico poder de ressurreição (Filipenses 3:10) transforma-me à sua imagem (2 Coríntios 3:18). Sua gloriosa paz inunda a minha vida (João 14:27). Quando Jesus habita em mim através do Seu Espírito (Efésios 3:16, 17), “Eu posso fazer todas as coisas” (Filipenses 4:13) e “nada será impossível” (Mateus 17:20).

Fabulosa e verdadeira garantia versus garantia falsificada

Quando eu sigo, por onde o Salvador me conduz, Ele promete que ninguém pode me arrebatar de Sua mão (João 10:28) e que a coroa da vida me espera (Apocalipse 2:10). Que incrível, gloriosa e verdadeira segurança Jesus dá aos Seus seguidores! Garantia prometida em quaisquer outras condições é falsificada. Ela levará as pessoas para o julgamento do Céu, sentindo que são salvas quando estão, de fato, perdidas (Provérbios 16:25).

16. Qual é a bendita promessa de Deus aos seus fiéis seguidores que O coroam como o Senhor de suas vidas?

“Aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” (Filipenses 1:6). “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” (Filipenses 2:13).

R: Louvado seja Deus! Àqueles que fazem de Jesus, o Senhor e Rei de suas vidas, Jesus promete que irá vê-los em segurança através de Seu reino eterno. Nada poderia ser melhor do que isso!

17. Que promessa gloriosa adicional Jesus faz a todos nós?

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3:20).

R: Jesus promete entrar em nossas vidas quando nós abrimos a porta de nossos corações para ele. É Jesus quem bate na porta do seu e do meu coração por meio de Seu Espírito Santo. O Salvador do mundo, toma tempo das suas funções como governante do universo para nos visitar regularmente de forma amorosa e amigável, olhando por nós e nos aconselhando. Que ignorância, que calamidade terrível é estarmos sempre muito ocupados ou muito desinteressados em estabelecer uma amizade cordial, amorosa e duradoura com Jesus! Aqueles que são amigos íntimos de Jesus não correm o risco de serem rejeitados no Dia do Juízo. Jesus pessoalmente lhes dará as boas-vindas ao seu reino (Mateus 25:34).

18. Você está decidido a sempre abrir a porta de seu coração quando Jesus bater nela e segui-lo com disposição para onde Ele te levar?

Uma palavra de despedida
Este é o Guia de Estudo final de nossa série de 27. Nosso desejo amoroso é que você seja conduzido a presença de Jesus e tenha um novo e fantástico relacionamento com Ele. Desejamos que você ande mais perto do Mestre a cada dia e em breve se junte ao alegre grupo, que será transladado para Seu abençoado reino em sua vinda. Se nós não nos conhecermos nesta Terra, vamos concordar em nos conhecer nas nuvens naquele grande e glorioso dia.