A Unidade Composta do Altíssimo

 

Neste breve estudos explicaremos a individualidade do Pai e de Jesus que estão contidos dentro da mesma concepção divina (monoteísta) em que as Escrituras os classificam como "Deus" - Elohim em hebraico.

A Bíblia define que nosso Deus é "UM", em Deuteronômio 6:4 que diz:

A palavra hebraica aqui empregada para Um - "echad" significa uma unidade composta e, portanto, não excluí o conceito de pessoas dentro desta unicidade. A palavra hebraica que expressa unidade absoluta é "yachid".

A palavra "echad" em hebraico funciona exatamente da mesma maneira que a palavra "um" em português. Em português, pode-se dizer: "estes pratos e copos formam um aparelho de jantar," ou então: "Há um centavo em minha mão." Desses dois exemplos, é fácil ver como a palavra "um" pode significar várias coisas em uma, como é o caso do aparelho de jantar, ou apenas um, no caso do centavo.

Considerando estes fatos passaremos à analise deste mesmo tema dentro do contexto narrado pelo apóstolo João amparado pelo pensamento judaico messiânico vivido pelos judeus que creram inicialmente em Jesus segundo o testemunho da lei, profeta e salmos (Lucas 24:44).

João inicia seus escritos afirmando que:
João 1:1-3; 14
- No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
- Ele estava no princípio com Deus.
- Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
- E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.
João 10:29 - Eu e o Pai somos um.
João 14:9 Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?
Como entender a "unidade" e a "individualidade" de Deus e Jesus citada nos textos acima dentro do próprio contexto explanado por João? Vejamos como o escritor define esta questão de unidade baseado nas palavras da oração de Jesus.
João 11: 11 - (Palavras de Jesus) Já não permanecerei no mundo por muito tempo, mas eles estão no mundo, e eu vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como nós. .... 21) Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti. Que eles também sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. 22) Eu lhes dei a glória que tu me deste, para que sejam um, como nós somos um: 23) Eu neles, e tu em mim, para que sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste, e que os amaste como também amaste a mim.
Deus está em nós e nem por isso somos o Pai e muito menos Jesus, ou seja, somos todos "um" com Jesus assim como Jesus é um com o Pai, e somos todos seres distintos. (UNIDADE COMPOSTA).
 
Concordância biblica:
 
Romanos 12:4;5 - Assim como em um só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.
Gálatas 3:28 - Desta forma não há judeu nem grego, não há servo nem livre, não há macho nem fêmea, pois todos vós sois um em Cristo Jesus.
 
Exemplo prático deixado por Jesus dentro deste mesmo tema.
 
Certa vez Jesus foi interrogado e questionado sobre a questão de ser o filho de Deus (João 10:34-38), e prontamente ele utilizou as Escrituras para demonstrar que não somente ele, mas todos aqueles que estão dentro dos objetivos divinos estabelecidos por Deus são chamados de deuses por serem filhos de Deus, vejamos:
Eu disse, vós sois deuses; e filhos do Altíssimo todos vós. (Salmos 82:6)

Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses?
Se ele chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), que dizer daquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo? Então por que me acusais de blasfêmia, porque eu disse: Sou Filho de Deus?
Se não faço as obras de meu Pai, não acrediteis em mim. Mas se as faço, e não credes em mim, crede nas obras, para que possais saber e compreender que o Pai está em mim, e eu nele (João 10:34-38).
 
Outros exemplos
 
Não poderemos deixar de citar o caso de Moisés que também foi colocado como "deus" sobre Arão e posteriormente o Senhor tirou do Espírito que estava sobre Moisés e colocou sobre os setenta anciãos, vejamos os textos:
Ele (Arão) falará por ti ao povo, e te será por boca, e tu (Moisés) lhe serás por Deus (Êxodo 14:16).
Então o Senhor desceu na nuvem, e lhe falou, e tirou do Espírito que estava sobre ele, e o pôs sobre aqueles setenta anciãos. Quando o Espírito repousou sobre eles, profetizaram, porém nunca mais voltaram a fazê-lo. (Números 11:25)
 
Outras considerações:
 
Jesus é o principio (primogênito / primeiro) da criação de Deus, a fiel testemunha (Apocalipse 3:14 / Apocalipse 1:5), neste contexto entendemos o porquê dele ser o Alfa e o Omega, o princípio e o fim (Apocalipse 1:8, 11 / 21:6 / 22:13 ) fator ligado a Colossenses 1:15-17, que diz:
O qual (Jesus) é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.
Jesus desde o princípio também foi morto, segundo os planos de Deus, o Pai.
Apocalipse 13:8 - E adoraram-na (a Besta) todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. - Ver Atos 4:27-28.
 
Quando Jesus será o "ômega", o fim de todas as coisas?
 

I Coríntios 15:24 - 28: Depois virá o fim, quando (Jesus) tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força. Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés. ... Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.

 
O dever do crente em Jesus é confessá-lo sendo o messias:
 
João 17:3 - (Palavras de Jesus) E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus o Messias, a quem enviaste.
Mateus 16:16 - E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Messias.
Lucas 4:41 - E também de muitos saíam demônios, clamando e dizendo: Tu és o Messias, o Filho de Deus. E ele, repreendendo-os, não os deixava falar, pois sabiam que ele era o Messias.
João 6:69 - E nós temos crido e conhecido que tu és o Messias, o Filho do Deus vivente.
João 11:27 - Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Messias, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo.
 
Conclusão
 
Jesus sendo um com o Pai e tendo forma de Deus, ele reconheceu a soberania do Altíssimo, o Pai, confessando sua submissão, tanto é que está escrito:
 
Filipenses 2:5 - De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também no Messias Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Se existe algum texto bíblico que faça referencia a Jesus sendo considerado "Deus" ou recebendo algum tipo de adoração, esse texto deverá ser entendido segundo a visão judaica messiânica vivida pelos seus apóstolos, conforme apresentamos diante do contexto geral das Escrituras.
Hoje Jesus é detentor de todo poder e autoridade que um dia recebeu do Pai, fator que demonstra que existe alguém superior nos céus que lhe concedeu tais benefícios, inclusive Jesus mesmo afirma isso ao dizer:
João 14:28 - Ouvistes que eu vos disse: Vou, e venho para vós. Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu.
João 20:17 - (Jesus disse) Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.
Esperamos ter alcançado o objetivo de elucidar contextualmente a visão judaica messiânica quanto ao considerarem Jesus um "Elohim" e seu papel como messias e rei, pois seu reinado será Eterno sendo o Pai "um" em todos, ou seja, estaremos todos sob a submissão do Pai.